Guimarães,Escola Secundária Martins Sarmento. Turma de Ciências e Tecnologias 2006/2007. Alunos da Turma 11º CT4 Agostinho Santos, Diana Ataíde Ribeiro,Jaime Vale, José Tiago Dixe, Marino Machado e Luís Sarmento.

2007-03-19

Sistema Respiratório
O ar entra pelas fossas nasais, e da mesma ele segue para a faringe (órgão comum ao sistemadigestivo e respiratório), daí vai para a laringe, um tubo que possui em sua abertura umaestrutura chamada de epiglote. A mesma se abre para a passagem de ar e se fecha durante a deglutição, impedindo que os alimentos entrem no sistema respiratório.
Além disso, a laringe ainda possui cordas vocais, estruturas responsáveis pela modulação dos sons. Da laringe o ar segue para a traquéia, um tubo que o leva aos pulmões, a parte inferior da traquéia se ramifica nos brônquios direito e esquerdo, cada um entrando num dos pulmões.
Os pulmões são dois órgãos revestidos por uma membrana chamada pleura. São formados por pequenos sacos denominados alvéolos, e cujas paredes se fazem às trocas gasosas entre o ar e o sangue.
Nos alvéolos pulmonares ocorre à entrada de oxigênio e a saída de gás carbônico, com a conseqüente passagem do sangue venoso para arterial. Essa troca gasosa ao nível pulmonar é chamada hematose. O gás carbônico liberado elas células ligase à hemoglobina ao nível dos tecidos.
É transportado ligado a ela ou dissolvido no plasma. Desse modo chega aos capilares alveolares, de onde passa ao interior dos alvéolos. Dai vai para o meio externo, percorrendo as vias aéreas. A entrada e sida de ar nos pulmões se chama ventilação pulmonar. Ela se dá em dois tempos: inspiração, fase em que o ar é levado ao interior dos pulmões, e expiração, fase em que o ar sai dos pulmões e é levado ao meio externo.
Para que a ventilação seja possível, há o trabalho dos músculos intercostais e do diafragma. A respiração é o processo de obtenção de energia pelos organismos vivos. Para percorrer, é necessário que o oxigênio se introduza no organismo e o gás carbônico seja eliminado.
No homem é o pulmão que tem a função de receber oxigênio do are passar ao ar o gás carbônico.
Fossas nasais – que se comunica com o meio exterior pelos orifícios das narinas. O interior das fossas nasais está dividido em duas metades pelo septo nasal; a porção superior de cada fossa nasal, em contato com a base do crânio, tem função olfativa; a porção inferior tem função respiratória e é revestida por um epitélio rico em glândulas mucosas, cuja secreção umedece e filtra o ar inspirado.
Faringe – continuação das fossas nasais constitui a passagem comum do ar, em direção à traquéia, e dos alimentos, em direção ao esôfago.
Laringe – situada entre a faringe e à traquéia; durante a deglutição, a laringe eleva-se ao mesmo tempo em que a epiglote fecha o orifício de comunicação com a faringe, impedindo que o alimento entre na traquéia. No interior da laringe encontram-se as cordas vocais.
~
Traquéia – um tubo de aproximadamente 12 cm de comprimento e 2 cm de diâmetro, formado por uma serie de anéis cartilaginosos, que o matém aberto.
Brônquios – as duas ramificações da traquéia, direita e esquerda, que penetram nos pulmões. No interior dos pulmões, os brônquios se ramificam em tubos cujo diâmetro vai diminuído à medida que eles se subdividem, reduzindo-se finalmente a finíssimos canais, denominamos bronquíolos. Estes terminam nos alvéolos pulmonares.
Pulmões – são dois órgãos de consistência esponjosa, situados no tórax. Há entre eles um espaço denominado mediastino. É ao nível dos pulmões que o oxigênio do ar passa para o sangue e o gás carbônico do sangue passa para o ar atmosférico. Por essa razão, os dois pulmões são considerados os órgãos essenciais da respiração. by: Tiago

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

adorei esse cite

22 junho, 2012 00:13

 

Postar um comentário

<< Home